Claro que existem para ajudar, mas as vezes são os vilões da história. Se a mamãe não sabe o que fazer e acha que é cólica, ela toma remédio. E todos os dias para evitar as cólicas, olha o remedinho de novo aparecendo.

Vamos pensar, como uma pessoinha que não tem seu sistema digestivo formado vai se comportar com “luftal” todo dia? Particularmente acho muito remédio para pouca “doença” (sabemos que não se trata de doença apenas para ilustrar). Não sou contra o remédio, mas que o uso seja com muitíssima cautela, e não, para compensar as emoções descompensadas.